Casei e Comprei uma Bicicleta (ou como viajar de bike com sua criança) May01

Tags

Related Posts

Share This

Casei e Comprei uma Bicicleta (ou como viajar de bike com sua criança)

Por Verônica Lacerda

Oi pessoal,

Vamos inaugurar no Nosso Mapa do Tesouro uma área dedicada a falar um pouco mais sobre viagem com os filhos. Vocês já viram o post da Gi sobre como viajar com filhos pequenos. Agora eu vou contar também como nós fazemos pra viajar juntos aqui com a Alice. Pra minha estréia, eu vou contar pra vocês sobre uma das viagens mais divertidas que eu já fiz até agora com minha família.

viagem_holanda

Há um pouco mais de um ano, o Ro, a Alice, o Albert e eu fizemos uma viagem de bike pra Holanda. A viagem durou 7 dias e 350km.

Começamos os preparativos uns 3 meses antes. Sempre conversávamos sobre fazer uma viagem de bicicleta, então quando fomos escolher o destino, essa era uma certeza, iríamos para Holanda, ou como eu prefiro chamar: paraíso bikeístico. Reservamos estadias (airbnb) e compramos as passagens de navio que usariamos para atravessar o Mar do Norte. Essa foi a parte fácil!

O Ro, o Albert e eu já tinhamos nossas bikes, mas como levar a Alice?

Depois de pesquisarmos as opções, descobrimos um site que vende uma tag-a-long (http://rideweehoo.com/) que tinha uma cadeirinha bem comfortável pra ela. Fizemos o pedido, mas a empresa teve um atraso na entrega, e acabou que eles tiveram que mandar entregar o produto em Amsterdam. Sorte que uns amigos nossos tinham um tag-a-long bem parecida e eles nos emprestaram. Nós decidimos levar também a cadeirinha que prende na garupa da bike do Ro para podermos revezar. Locomoção, check!

opção 1: cadeirinha na bike do Ro. Como vcs podem observar, bem confortável!

Também compramos paniers (bolsas de bike), luvas (muito importante) e alguns casacos de fleece e capas de chuva para enfrentar o frio e a chuva da Holanda (a temperatura estava por volta de 12oC, o que não é tão mal quando se esta pedalando. E a chuva… bom depois de alguns anos morando em Londres, você começa a não se importar tanto com a chuva).

Videozinho da gente arrumando as bikes pra viagem: 

Arrumando as malas from Nosso Mapa do Tesouro on Vimeo.

O começo:

A primeira coisa que fizemos foi pedalar até a estação de trem Liverpool Station, que fica uns 40 minutos aqui de casa. Encontramos o Albert e fomos de trem até Colchester. De lá pedalamos por volta de 50 km até o porto. A rota até que era bonitinha, mas quase o tempo todo dividimos espaço na pista com carros.

Pausa pro almoço.

Pausa pro almoço.

Passamos a noite no navio (fomos acordados com essa música: http://www.youtube.com/watch?v=d-diB65scQU) já na Holanda.

IMG_7501

janela redonda!

Primeira parada Delft. Delft é a cidade onde o pintor Vermeer nasceu. Também é famosa por ser o berço na Europa da porcelana azul.

IMG_7532

A cidade é bem silenciosa. Pelo menos parecia assim quando paramos pra tomar café na praça, no domingo de páscoa. Uma das coisas que eu achei mais legal foi que, enquanto estavamos sentados nessa mesinha

IMG_7641

conseguíamos ouvir os passos das pessoas na rua. Todas pessoas que cruzavam na nossa frente sempre nos cumprimentavam desejavam feliz páscoa em Holandês. Estranhos sendo simpáticos e amigáveis é amor!

Depois do café da manhã, começamos a perna mais longa da viagem, 80 km até Amsterdam.

No caminho, mais paisagens perfeitas. Longos campos verdes, canais, moinhos, pôneis, ovelhas, famílias pedalando. Em muito momentos me perguntei se as pessoas que moram lá, todos os dias, em algum momento se acostumam com tanta beleza.

IMG_7709

Na Holanda os animais são extremamente amigaveis. Muitos se aproximavam da cerca quando viam pessoas. Eu logo descobri porque.

IMG_7814 521648_3644549191776_782897946_n

Chegamos beeeem cansados (Acho que a gente dormiu mais que 12 horas nessa noite). A bike da Alice já tinha chegado e nosso host foi super gente boa, não só recebendo ela pra gente, como também deixou a gente ocupar a sala dele quase inteira pra montarmos.

Alice montando o weehoo: 

alice arrumando weehoo from Nosso Mapa do Tesouro on Vimeo.

No dia seguinte fomos pro museu Nemo. O Nemo é um super museu de ciências. Tem formato de navio e 5 andares bem divertidos para seres humanos de todas as idades.

IMG_7776 IMG_7750

No dia seguinte passeamos de barquinho nos canais da cidade e compramos um pneu traseiro novo para o Ro, porque o velho estava bem gasto.

Novos usos para um pneu velho?

Saímos de Amsterdam e fomos para Utrecht. Descobrimos com os hosts da casa onde ficamos que do lado onde estávamos havia uma fazendinha e um parquinho e foi pra lá que fomos na manhã seguinte. Veja esse parquinho no Nosso Mapa do Tesouro.

IMG_8109 IMG_8100
IMG_8061 IMG_8043

De tarde começamos a pedalar para Rotterdam. Foram mais ou menos 60 km e no caminho passamos pela cidade de Gouda (sim, igual o queijo). A cidade era bem pequena e charmosa. Almoçamos numa pizzaria e seguimos pra Rotterdam.

Chegamos em Rotterdam de noite, a casa onde ficamos é provavelmente uma das casas mais chiques que eu já vi. Nossos hosts foram super simpáticos. Eles nos receberam com melão e presunto, e também deixaram chocolatinhos pra gente comer no quarto! Eles também tinham dois filhos com quem a Alice brincou até desmaiar de sono.

IMG_8166

Procurar casas de pessoas com filhos garantiu algumas horinhas de interação com outras crianças pra Alice. :)

O dia seguinte foi nosso último dia na Holanda. Fomos de Rotterdam de volta até Hook of Holland. Eu fiquei um pouco triste da viagem estar acabando. No caminho paramos em um parque só pra ficar observando a natureza e aquela luz bonita de fim de dia que dura um pouco mais durante a primavera pra esses lados de cima.

548529_3644601753090_82529024_n IMG_8473

Voltamos pra Londres com certeza que iremos viajar de novo com nossas bikes.

392415_3637407933249_1755200821_n

Na verdade, pro Ro e pro Albert, a segunda viagem de bike aconteceu apenas duas semanas depois que voltamos da primeira. O Albert fez um documentário sobre as diferenças de pedalar na Inglaterra e na Holanda, e o Ro foi dar uma ajuda na produção. Assista o documentário do Albert aqui:

Going dutch from Albert Steinberger on Vimeo.