Tags

Related Posts

Share This

Thun: 2 surpresas em uma cidade medieval da Suíça

Por Gisela Blanco

thun-01

No mês passado fui com a família conhecer um dos lugares mais maravilhosos desse mundo: a Suíça. Apesar da fama de caro (que não é mentira) e talvez também de chato, o país esconde paisagens impressionantes que podem ser encontradas em passeios bem legais que dá para fazer sem gastar uma fortuna.

Um dos mais interessantes que nós fizemos com o Luisinho (3 anos), foi à cidade de Thun.  Fica a apenas 30 km da capital, Berna, à beira de um lago que parece saído das histórias de contos de fadas (Thunersee) e é uma bela herança da Suíça medieval. Para chegar lá, a melhor forma é de trem – e aí não tem jeito, a passagem é cara mesmo. Mas fora esse gasto, não tivemos nem um outro. Fizemos uns sanduichinhos em casa que renderam um belo piquenique às margens do lago.

patos montanha

Nessa área, atrás do castelo onde fica o museu da gastronomia, a vista das montanhas ganha seus ares de contos de fadas com as dezenas de cisnes que tem por lá (os bichos são tão bonitos que parece que alguém os colocou lá de propósito, só pra compor melhor o quadro). Dica: leve um binóculo.

Só não posso dizer se o museu da gastronomia é legal porque estava fechado. Mas foi graças às portas fechadas que me fizeram dar uma volta por fora do castelo que encontrei esse balanço numa árvorezinha. Ops, arvorezona. Como fomos em dezembro, parte do gramado por perto também estava congelado, o que ainda rendeu uma breve brincadeira de patinação até chegarmos ao balanço.

Balanço na arvorae 1

balanço na árvore 2

 

Continuando o passeio pela cidade, fomos visitar o castelo de Thun. Ele foi construído no século 12 e a subida até lá, passando pelas escadarias e paredões de pedra dão uma boa ideia de como a cidade naquela época: bem parecida com o que é hoje. Depois de testar nossos pulmões nessa subida, chegamos à entrada do castelo no topo da cidade [pausa para dar os parabéns ao meu filho Luisinho que aguentou subir tudo aquilo bravamente. E parabéns também para mim mesma, que tive a brilhante ideia de incentivá-lo dizendo que iamos ao castelo da bruxa derrotá-la e, se a gente parasse no meio do caminho, João e a Maria estariam em sério perigo].

Ao chegar no topo, é impossível não se extasiar com a vista maravilhosa para a bela cidade com as montanhas ao fundo. A não ser que você seja uma criança de 3 anos. Aí vai ficar mesmo maravilhado é com o pequeno escorregador que tem lá no topo, com vista para a bela cidade com as montanhas ao fundo. É um parquinho singelo, mas estratégicamente posicionado num dos lugares mais lindos desse mundo. Enquanto a criança se divertem, os pais tentam entender como um lugar tão fantástico desses pode existir fora dos nossos sonhos.

foto (8) foto (9)

Ainda bem que o frio de dezembro estava lá, me cutucando com uns 2 ou 3 graus para lembrar que era tudo verdade sim. Mas que voltar para casa e tomar uma boa xícara de chocolate quente também não seria má ideia. =)